Brasa no peito

Brasa no peito. É o que sentimos terem posto em nós quando vemos imagens como essa acima. E por que?

Por que sentimos essa emoção, essa saudade? Sentimos essa falta do Cristo nessa imagem porque é aquele nosso Destino: servirmos uns aos outros. Aliás, talvez esse seja o Destino de toda espécie em evolução, a saber, o de servir cada um ao outro para que sejam todos Um com o Criador. Todos iguais na origem, diferentes na forma, semelhantes no Destino.

O ideal crístico impregnou-se e ainda está presente, indelevelmente, no coração humano porque é Ele, o Cristo, o Senhor dessa planeta, o Enviado do Pai para nos mostrar o Santo Caminho de volta ao Criador. A partir do momento em que as pessoas se afastam pelo orgulho e pela ganância, Ele, como Médico, estará nos doentes. São eles, os doentes da alma e do corpo, que nos lembrarão de Cristo, não aqueles com pomposas vestes rituais. De símbolos, o Templo de Jerusalém estava repleto e, nem por isso, foi poupado da destruição completa e da vergonha.

Onde está a capa do bispo ou a alparcata do cardeal? Onde está o político papa-votos ou os “pais do povo”? Aquele homem é discípulo do Cristo, meu Presidente, é o que mostra a face da Misericórdia. Aquele, sim!

Queima agora aquela brasa no peito de que falei ao contemplar a imagem em destaque.

***

Fonte: mural de Socorro Lopes.

3 respostas para “Brasa no peito”

  1. UM DIA HÁ DE CHEGAR É QUE CONCLUIRÃO QUE A ALMA DA VIDA É O “AMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO E FAZER O BEM SEM OLHAR A QUEM”! BELO TEXTO! ABRAÇOS, JÚLIO!

Deixe uma resposta: