Sobre o Amor Líquido

Líquido, por se esvair pelo ralo do chuveiro ou sumir em meio ao barulho de uma balada noturna; e doce, como uma champagne francesa, plena de ilusões entre suas bolhinhas que nos fazem cócegas no Ego. O Amor Líquido é a expressão que distingue esta era de imbecilidade.

Continue lendo “Sobre o Amor Líquido”

De Sacro Officio (Sagrada Arte)

Daqueles que chamam o deus deste Mundo de Tributo, aprendemos que a Vida na Terra é um grande Mercado de trocas. Trocas de socos e beijos; comércio de valores e quinquilharias inúteis; intercâmbio de sensações.

Acaso, haveria algo de sagrado em meio a essa barganha diária entre os animais humanos e seus míticos criadores imaginários? Que há de superior na religião nutrida por nossos Corações?

Continue lendo “De Sacro Officio (Sagrada Arte)”