Sopro de Vontade

No curto vídeo a seguir, voltando de uma viagem a São Paulo, falo, brevemente, do que entendo por Poder da Vontade Consciente. O Universo é indiferente aos nossos mimimis sentimentalistas ou às nossas aspirações. Ou seja: não raro, ao vincularmos nossos objetivos à execução de um Ato Consciente, desistimos de colaborar com o Universo para algo realmente grande.

Moral da História: Confie na utilidade daquilo ao que seu Coração te impele, ao invés de condicionar a Ação ao alvo puramente egoísta. Vá, faça o que tem de ser feito e espere o Universo dar o devido direcionamento. Sem apegos, sem limitações, sem blá-blá-blá.

120x53-doar-laranja-pagseguro
Seja grato!

Siga abaixo e assista ao vídeo incorporado. (Se você tiver problemas para visualizar o vídeo, clique aqui.)

Continue lendo “Sopro de Vontade”

Um erro a ser evitado

Nesta postagem, dou a conhecer a vocês, leitores(as), o rabino Abraham Twersky e o que ele fala acerca do Amor. Você sabe qual a diferença entre o amor por um peixe e Amor por uma pessoa?

Assista à resposta do religioso (transcrição e tradução para a língua portuguesa: Roco Motivacional).

Continue lendo “Um erro a ser evitado”

Tragédia com a Chapecoense e oportunismo político

A seguir, um vídeo com comentários meus acerca dessa triste página do esporte mundial, o acidente com o avião da Lamia que matou 71 pessoas nas montanhas da Colômbia e fez desaparecer o melhor time catarinense de todos os tempos, da Associação Chapecoense de Futebol.

Também falo sobre o conceito de heroísmo à luz do espírito de gado da atual espécie humana, enquanto comento o oportunismo da casta suína de Brasília, que se aproveitou, de forma repugnante, da tragédia para fazer passar leis totalmente imorais sob o debochado título de “pacote de medidas anti-corrupção”.

Continue lendo “Tragédia com a Chapecoense e oportunismo político”

A burrice incontida

Está certo! Não podemos condenar a parcela do povo que tenha cedido em sua (luta por) Liberdade a uma tênue garantia de comida na mesa aos seus filhos. No entanto, foi sobre chantagens como essa — a de que os pobres perderiam a Bolsa-Família se Aécio Neves vencesse — que Dilma Rousseff foi reeleita. Mas, será que os leitores não conseguem perceber que esse país foi fundado sobre uma cultura de eterna vassalagem e zoação?

O povo brasileiro realmente é um povo de fé, fé no impossível. O brasileiro médio quer acreditar. Acredita que tudo vai dar certo, mesmo quando começa errado ou vai errado durante todo o percurso. Afinal, Deus seria brasileiro e a macumba garantiria uma chance de tripudiar sobre um vizinho de senzala.

Continue lendo “A burrice incontida”